principal loja virtual produtos a empresa localização mapa do site extras contato


Solução de Problemas na Pintura

 

 UMIDADE

 BOLHAS e DESCASCAMENTO

 ENRUGAMENTO

 MANCHAMENTO

 BAIXA COBERTURA

 MOFO / BOLOR

 TRINCAS E RACHADURAS

 

p/ topo
 

  UMIDADE – é a maior causadora de problemas na pintura, classificamos basicamente em dois tipos: a positiva, de fora da parede, e a negativa que vêm de dentro da parede.

 A UMIDADE POSITIVA é facilmente resolvida em paredes com o uso de uma tinta de boa qualidade e em lajes com impermeabilizantes. Consulte-nos sobre o produto mais indicado para seu problema.

 A UMIDADE NEGATIVA é mais complicada e difícil de sanar. A primeira coisa a fazer é investigar de onde vem a umidade e tentar resolver a causa. Pode ser de cima; de baixo; de um cano trincado dentro da parede; de uma calha entupida, furada ou quebrada; do telhado; da laje; de um muro de arrimo (com terra atrás) e outros.

 O ideal é sanar a umidade onde ela está entrando da parede, mas isso muitas vezes não é possível, pois não tem como levantar a casa e impermeabilizá-la por baixo. Existem vários produtos que podem ser aplicados no tijolo ou no reboco que impedem o descascamento da tinta. Consulte-nos.

 Lembre-se que a tinta é a “capa de chuva” da casa, a umidade interna pode estar sendo causada por problemas na pintura externa.

 Uma fonte de umidade nas paredes também são os drenos das janelas entupidos. Observe que a janela normalmente tem furinhos que deixam a água sair dos trilhos inferiores.

 Selador não é impermeabilizante, não adianta nada aplicá-lo em paredes com umidade negativa, pois ele vai descascar junto com a tinta.

 p/ topo

BOLHAS e DESCASCAMENTO – normalmente são causadas por umidade negativa - de dentro da parede, nesse caso não adianta somente arrumar com massa corrida, pois provavelmente irão aparecer novamente se a umidade não for sanada.

As bolhas na pintura nova aparecem por problemas de aderência, principalmente pela não remoção de gorduras, poeiras e sujidades. Também ocorrem por desrespeitar a secagem da massa ou o tempo entre demãos.

O descascamento normalmente ocorre por uso da tinta errada ou falta de fundo específico.

Solução: No caso de problemas umidade, remediar a umidade, deixar secar o reboco para depois prosseguir com a pintura. Nos outros casos remover toda a tinta solta, aplicar fundo / selador específico, massa – se necessário – e pintar com a tinta certa.

 CURIOSIDADE: Certa vez um cliente reclamou de bolhas na aplicação da segunda demão de uma tinta de primeira linha em alvenaria. O pintor furioso dizia que a tinta não prestava e que ele sabia o que fazia, pois tinha anos de experiência. O técnico, depois de muito estudar o caso, descobriu que a dona anterior do apartamento fez efeitos de pintura na parede com parafina!!! A solução foi remover totalmente a pintura atual, lixar a pintura antiga e aplicar o Fundo Preparador de Paredes antes de pintar novamente. O profissional de pintura tem que ser muito observador para não passar um “mico” desses, pois ele deveria ter observado que havia algo errado com a superfície antes de pintar.

  p/ topo

ENRUGAMENTO – Normalmente ocorre com pintura de esmalte por aplicação de camada muito espessa ou demão em cima de outra que ainda não secou. A umidade pode também fazer bolhas que têm o aspecto enrugado.

As soluções são as mesmas do descascamento.

  p/ topo

MANCHAMENTO – pode ter diversas causas, limpeza inadequada da superfície, insetos, umidade negativa, eflorescência etc. Abaixo descrevemos os mais variados tipos:

LIMPEZA INADEQUADA – ocorre quando a superfície é esfregada deixando marcas ou é utilizado algum produto incompatível. A solução é remover qualquer vestígio de produto que tenha manchado a superfície e pintar novamente.

UMIDADE NEGATIVA – faz as tintas descascarem, mas em casos especiais em tintas PVA, aparecem manchas mais escuras, elas são água brotando na tinta. É importante localizar a causa e vacinar o quanto antes. Veja no título umidade.

CHUVA APÓS A PINTURA – às vezes a chuva deixa marcas de “escorrido” na tinta quando chove um dia ou dois depois da pintura. A solução é jogar água com uma mangueira para uniformizar a parede novamente. Caso não dê certo, após a parede estar bem seca, uma demão de tinta bem “fechada” deve resolver o problema.

MANCHAMENTO POR DIFERENÇA DE BRILHO – o mais comum ocorre na aplicação de tintas com brilho quando a parede tem diferença de textura, o reboco está mais áspero em uma parte e menos em outra, a parte mais lisa reflete mais a luz e vice-versa, fazendo com que pareçam manchas claras e escuras.

Solução: Aplicar massa específica para alisar toda a superfície ou aplicar uma textura para emparelhar a rugosidade.

O manchamento por brilho também ocorre caso a aplicação da tinta não seja uniforme, ficando uma camada mais espessa que a outra.

Solução: Aplicar uma demão geral bem parelha, em alguns casos é necessário lixar antes.

CORANTE DEMAIS NA TINTA – todas as tintas têm um ponto de saturação de corante, além desse ponto o corante normalmente não se mistura mais e a superfície fica toda manchada.

EFLORESCÊNCIA –sais brancos que afloram da parede. Pode ser causada por umidade ou reação química na parede. No caso de umidade veja no título umidade. Caso seja alguma reação química é necessário limpar bem a parte atingida, aplicar um Água Repelente ou Selante Acrílico dependendo do caso e após proceder com a pintura.

p/ topo

BAIXA COBERTURA – quando a tinta não está cobrindo, mesmo com várias demãos. Uma pintura normal necessita de duas a três demãos. Abaixo enumeramos o máximo possível de causas:

- O intervalo de tempo entre demãos não está sendo respeitado – a tinta que ainda não secou está sendo “rolada” juntamente com a demão que está sendo aplicada – a solução é aguardar a secagem certa da tinta;

- O fundo é mais escuro do que a tinta que está sendo aplicada – a solução é aplicar um selador antes ou dar um numero maior de demãos;

- Tintas que contém pigmentos orgânicos têm menor cobertura, isso ocorre principalmente com cores mais fortes nos amarelos, verdes, laranjas e vermelhos – utilizar um selador em cor próxima à aplicada ou misturar um pouco de tinta no selador e aplicá-lo antes ajuda muito na cobertura;

- A pessoa da loja que pigmentou a tinta pode não ter utilizado a base correta, pois para cada nível de cor existe uma base certa, caso a tinta seja pigmentada na base errada, ela fica com o preço mais baixo, porém dá baixa cobertura. Procure sempre comprar de lojas idôneas e sempre desconfie de milagres no preço do mesmo produto em lojas diferentes;

- A tinta é de baixa qualidade;

- A superfície está muito manchada ou suja, a limpeza antes da pintura é essencial, às vezes torna-se necessário o uso de um fundo preparador;

- Diluição excessiva da tinta, as instruções de diluição da embalagem devem ser seguidas;

- Espalhar demais a tinta na parede também requer um número maior de demãos;

- Se a umidade relativa do ar ou a temperatura não estiverem dentro do recomendado a baixa cobertura é um dos problemas que pode ocasionar.

  p/ topo

MOFO / BOLOR – são fungos que gostam de umidade, eles não brotam em ambientes secos. Normalmente nascem em paredes de locais úmidos como banheiros, cozinhas, áreas de serviço e paredes externas que pegam pouco sol. Para acabar com eles utiliza-se produtos à base de cloro, como a água sanitária – mistura-se com água 1:1 e aplica-se nos fungos, o melhor é aguardar 15 dias e repetir operação para erradicá-los. Depois disso, a aplicação de tinta de boa qualidade com anti-mofo dará uma grande durabilidade à pintura, exceto quando existem problemas de umidade (clique para ver soluções).

  p/ topo

TRINCAS E RACHADURAS – as duas são diferentes, trincas sempre têm início e fim na parede, as rachaduras sempre começam em um canto de parede, em uma janela, em uma tomada etc. Elas são estruturais, normalmente está rachado até o tijolo e muitas vezes dos dois lados da parede.

Trincas e Fissuras são mais comuns em rebocos novos na parte externa da casa/prédio, desaparecem facilmente com a aplicação de uma tinta emborrachada de boa qualidade.

Rachaduras são bem mais complexas, podendo aumentar com o tempo, tanto na espessura como no comprimento. O ideal é utilizar uma massa elastomérica e uma espécie de gaze apropriada. Precisa ser feita uma vala de 3 a 5mm um pouco mais larga que a gaze acompanhando a rachadura e esta deve ser alargada com um prego ou ferramenta específica. Aplica-se uma demão da massa elastomérica cobrindo a rachadura e fazendo base para a gaze.

Após a secagem da massa, aplica-se a gaze com uma segunda demão da massa. Após a secagem total utiliza-se massa corrida ou acrílica para acabamento e tinta. O ideal é utilizar tinta emborrachada como acabamento.

Algumas massas elastoméricas podem ter aplicação ligeiramente diferente, verifique na embalagem.

Muitas vezes a rachadura é alargada e utiliza-se somente a massa elastomérica e tinta emborrachada como acabamento, mas não é um sistema garantido.

p/ topo


 

 

DICAS DE PINTURA

DICAS SOBRE TEXTURAS

DICAS PARA ALÉRGICOS A TINTA

DICAS SOBRE PAPÉIS DE PAREDE

DICAS SOBRE AS CORES - COM SEUS SIGNIFICADOS

DICAS DE DECORAÇÃO

LIMPEZA E MANUTENÇÃO DE SUPERFÍCIES PINTADAS

     
 

Outras dúvidas? Consulte-nos: 51 3332.3333 ou contato@tintasshop.com


 
 

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
VOCÊ PODE COPIAR DESDE QUE INDIQUE A FONTE:
 www.TintasShop.com

 
 

p/ topo

 
     
 

Amplie seus conhecimentos com os nossos Extras - clique aqui

 
DICAS CURSOS LINKS COMPOSIÇÃO DA TINTA HISTÓRIA DA TINTA
 
 

 
principal loja virtual produtos a empresa localização mapa do site extras contato

descubra sua cor entrega síndicos

dicas

cursos

links
 

Tintas Shop  -  dentro do .
Com estacionamento e segurança até às 8 da noite.
Av. Bento Gonçalves, 1414 Loja 1 - Porto Alegre - RS
Fone: (51)
3332.3333